Rinoplastia em Fortaleza
Rinoplastia (Plástica do Nariz)
27 de julho de 2017
cirurgia fissura lábio palatina
Cirurgia Fissura Lábio-Palatina
27 de julho de 2017
Cirurgia Crâniomaxilofacial

A cirurgia craniomaxilofacial é uma área de atuação médica responsável pelo diagnóstico e tratamento de várias doenças que acometem o segmento craniofacial. Originou-se de diversas especialidades que atuam sobre a extremidade cefálica, como a cirurgia plástica, cirurgia de cabeça e pescoço, neurocirurgia, otorrinolaringologia e oftalmologia.

Cada uma destas contribuiu com aspectos inerentes ao seu campo de atuação. A complexidade dos casos exigiu abordagens mais abrangentes, que ultrapassam os limites de cada uma destas áreas isoladamente, dando à cirurgia craniomaxilofacial um caráter multi e interdisciplinar. Assim, atualmente diversos tipos de profissionais são envolvidos no atendimento dos portadores de deformidades craniofaciais.

Além das especialidades supracitadas, o tratamento destes pacientes conta também com geneticistas, pediatras, intensivistas, dentistas, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, psicólogos, assistentes sociais, entre outros.

Os principais aspectos abordados são:

Traumatologia craniomaxilofacial: fraturas da face e sequelas de fraturas;

Deformidades congênitas:

a) malformações sindrômicas (craniofacioestenoses: Síndromes de Crouzon, Apert, Pfeiffer, Saethre-Chotzen, Carpenter, Binder, Kleeblattschädel, etc),

b) malformações não-sindrômicas (fissuras lábio-palatinas, fissuras raras de face, microssomia hemicraniofacial, craniofacioestenoses não-sindrômicas, etc),

c) anomalias vasculares (hemangiomas e mal-formações vasculares);

d) Cirurgia Ortognática: discrepâncias maxilo-mandibulares, síndrome da apnéia-hipopnéia obstrutiva do sono;

e) Osteotomias estéticas da face;

 

A vasta abrangência desta área leva a uma grande diversidade diagnóstica e terapêutica, dificultando o detalhamento nesta seção de qualquer dos aspectos citados. Cada caso deve ser examinado cuidadosamente durante consulta médica, discutindo-se um planejamento terapêutico. Quase sempre, os tratamentos são longos, exigindo a participação de outros profissionais, cirurgias complexas e procedimentos múltiplos. O objetivo final principal é proporcionar melhora na qualidade de vida dos pacientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *